OCTAGON 2023

A questão palestina e a (des)ordem global
Madri, Espanha | 20 de janeiro de 2024

OCTAGON 2023 Informe.pdf
[ tradução não disponível ] veja em inglês ou espanhol
Apresentação

A invasão de Gaza, assim como a questão palestina, é um evento global. Ela faz parte das lutas políticas, legislativas e geopolíticas que definem a política e a (des)ordem mundial contemporânea. O futuro dessa questão está intimamente ligado à configuração futura da (des)ordem global. De fato, em uma época de competição entre grandes potências e debates acalorados sobre a natureza e o futuro da (des)ordem mundial, a dimensão global da questão palestina deve se tornar ainda mais acentuada. Portanto, os debates sobre esse.assunto não podem se limitar ao nível nacional ou regional. Pelo contrário, esses debates devem ser globais em termos de conteúdo e escopo.

Salvo algumas exceções, a política oficial do Ocidente sobre a questão palestina e a invasão de Gaza tem sido de dois pesos e duas medidas e de apoio incondicional a Israel. Portanto, é, antes de tudo, ao Sul Global e à sociedade civil ocidental, que devemos nos voltar diante da invasão de Gaza que estamos testemunhando atualmente. Esta reunião se concentra no significado e nas implicações globais da questão palestina e na ligação entre essa questão e a (des)ordem global. Com a intenção de ser prescritivo, e não meramente descritivo, os debates abordam a narrativa e as respostas políticas à questão palestina no Sul Global.

Sessões

OCTAGON – 1ª SESSÃO
Além do dia 7 de outubro: perspectivas e perigos

leia mais +
O dia 7 de outubro é um ponto de virada no conflito israelense-palestino. Ele redefiniu seus contextos nacional, regional e internacional. Esta sessão pretende se aprofundar no ecossistema em transformação do conflito, concentrando-se nos contextos palestino e israelense com o objetivo de elucidar quais são as novas tendências, ameaças, oportunidades e desafios emergentes que provavelmente reformularão o futuro do conflito e a questão palestina. Em vez de ser meramente descritiva, a sessão pretende ser prescritiva, abordando as seguintes questões: como a guerra está mudando os objetivos e as estratégias de Israel em relação ao conflito? Quais são os pontos fortes e fracos da política israelense no novo período? O que o futuro reserva para a política palestina? Que ameaças e oportunidades o novo período apresenta para a política palestina e a questão palestina?
OCTAGON – 2ª SESSÃO
A (des)ordem global e o Sul global: como enquadrar a questão palestina?
leia mais +
Conforme observado no início, a questão palestina é um fenômeno global. Seu futuro está intimamente entrelaçado com o futuro da (des)ordem global. A invasão de Gaza destacou claramente a divisão entre o Ocidente e o Sul global. Esta sessão tem como objetivo contribuir para o desenvolvimento de uma narrativa do Sul Global e de uma caixa de ferramentas de políticas sobre a questão e explorar as oportunidades e os desafios que a competição entre grandes potências apresenta para a questão palestina. Para isso, pretende-se abordar as seguintes questões: como o conflito tem impacto em escala global? Como esse conflito afeta a (des)ordem global? Qual deve ser a narrativa do conflito e da questão palestina no Sul Global? Ou como a questão palestina deve ser enquadrada?
OCTAGON – 3ª SESSÃO
Iniciativas internacionais: cenários e implicações
leia mais +
À medida que a invasão de Gaza avança, o apelo por diferentes iniciativas internacionais ou por uma conferência sobre a questão também se torna cada vez mais alto. Já existem algumas iniciativas internacionais, embora fracas no momento, como a diplomacia dos países árabes e islâmicos. O caso da África do Sul contra Israel perante a Corte Internacional de Justiça, de acordo com a Convenção para Prevenção e Punição de Genocídio, foi a medida legal mais importante tomada em nível internacional até o momento. A ideia de uma conferência internacional sobre o conflito e a questão palestina está ganhando força. Esta sessão tem como objetivo fazer um balanço das iniciativas internacionais existentes e potenciais, destacando seus pontos fortes e fracos e as oportunidades e os riscos associados. Para isso, a sessão aborda as seguintes questões: Quais são as possíveis iniciativas internacionais no horizonte para tratar do conflito, que outros caminhos legais internacionais podem ser tomados em relação à invasão e que oportunidades e ameaças essas iniciativas podem apresentar? Em relação a essas iniciativas, quais políticas devem ser defendidas e quais Estados/atores devem ser pressionados?
OCTAGON – 4ª SESSÃO
Redes e advocacy: uma nova estratégia para o futuro?
leia mais +
Esta sessão tem como objetivo ir além da perspectiva estatocêntrica, com a intenção de esclarecer quais organizações ou redes da sociedade civil podem desempenhar um papel eficaz no conflito e na questão palestina. Em particular, a sessão tem como objetivo mapear as alianças e os movimentos internacionais em prol da justiça e da liberdade que podem contribuir para uma resolução justa da questão palestina. Nesse sentido, a sessão tem como objetivo abordar as seguintes perguntas e questões: Além dos atores estatais, quais organizações ou redes internacionais podem desempenhar um papel influente no conflito e na questão palestina? Quais atores estatais ou não estatais podem desempenhar um papel no conflito? Quais políticas eles devem promover? Qual narrativa e curso de ação eles devem defender?
Galeria de fotos OCTAGON 2023